TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

quinta-feira

2

agosto 2012

1

COMENTÁRIOS

O trabalho de conservação de obras de artemídia do Museu Guggenheim

Escrito por , Postado em Destacadas, Mercado da Arte Digital

conservacao-artemidia-guggenheim-05

Durante anos o Museu Guggenheim vem desempenhando um papel pioneiro no campo da conservação da arte contemporânea. Teve especial participação no Varible Media Initiative, entre 1999 e 2004. A partir das conquistas obtidas com esse projeto de investigação e outros acontecimentos internacionais recentes no que diz respeito à conservação da arte contemporânea, o Departamento de Conservação do Guggenheim criou uma nova especialidade que visa a atender as necessidades específicas das obras de artemídia de sua coleção: a conservação de obras de arte baseadas no tempo.

Desde 2008, com a nomeação de Joanna Phillips, curadora associada de Arte Contemporânea, o Museu Guggenheim se uniu ao crescente número de museus de arte de todo o mundo que contam com um departamento específico e profissionais especializados para a conservação de obras de artemídia. Sob sua custodia estão trabalhos artísticos de Marina Abramovic, Dean Tacita, Bruce Nauman, Nam June Paik, Bill Viola, Vito Acconci, Pipilotti Rist, e outros. O Media Conservation Lab desenvolve uma série de práticas de conservação e diretrizes para a documentação das obras de artemídia.

Diferentemente das obras tradicionais, como a pintura ou a escultura, que existem como objetos singulares e como tal podem ser conservados, as obras de arte que empregam novas mídias (cinema, vídeo, computador, áudio) apenas existem quando instaladas como sistema funcionamento.

Os desafios dos conservadores de obras de artemídia está em encontrar meios de vencer a obsolescência das tecnologias e dispositivos empregados pelos artistas em suas obras de arte. Em outras palavras, correm contra o tempo para garantir a vida das obras de artemídia, mas garantindo sua identidade básica. Para tal, é importante que os conservadores dialoguem diretamente com o artista, buscando identificar o significado dos equipamentos selecionados para a obra de arte e, ao mesmo tempo, observar e estudar seu comportamento ao longo do tempo. O objetivo é manter a integridade da obra independente das mudanças tecnológicas e das variações do espaço.

O Media Conservation Lab do Museu Guggenheim

Atualmente o Media Conservation Lab do Guggenheim conta com uma infraestrutura técnica que permite aos conservadores acessar, avaliar e supervisar o conteúdo de imagem e som das obras de artemídia de sua coleção. Os conservadores conseguem ver e comparar os vários formatos analógicos e digitais dos vídeos, incluindo U-matic, VHS, Betacam SP, LaserDisc, DVD, DV, Digital Betacam e formatos de arquivo digital com ou sem condições de compressão.

Para a expansão das atividades do laboratório, a direção do museu prevê melhorias que deverão contar com a possibilidade de uma melhor reprodução do material artístico e de ferramentas de visualização de vídeo de alta definição e obras de artemídia baseadas em software, além de meios específicos para preparar as obras de artemídia para análise, documentação e exposição.

Informes de documentação para as obras de artemídia

Documentar uma obra de artemídia e outras formas de arte contemporânea, tais como a instalação ou a performance, requer o esforço do conservador por manter a identidade da obra, preservando sua integridade.

O Departamento de Conservado do Museu Guggenheim desenvolveu um sistema de documentação da obra de artemídia que não se baseia em definir a marca e o modelo exato dos equipamentos, já que podem ficar obsoletos em pouco temo. O sistema visa a estabelecer requisitos de instalação que identifiquem o significado da obra e a definição das propriedades dos elementos constitutivos da obra, bem como a dependência estética e conceitual da obra em certos dispositivos e tecnologias. Cada relatório de iteração (veja modelo empregado pelo Guggenheim),  em contrapartida, se centra em uma iteração específica e busca captar os detalhes de suas especificidades espaciais e técnicas. É neste momento em que são listados a marca e o modelo do equipamento utilizado, as especificações do arquivo, o mobiliário usado, os códigos de cor de parede, bem como a descrição de problemas futuros que podem ser evitados.

A partir do conhecimento do comportamento da obra, durante diferentes iterações, os requisitos de instalação podem exigir atualizações ao longo do tempo.

No site Guggenheim.org já é possível baixar os recursos e informes do seu sistema de documentação das obras de artemídia.

Uma compreensão mais profunda do comportamento da obra

De fato, como vemos o trabalho de conservação da obra de artemídia é bastante completo. Compreender o comportamento e os limites da variabilidade da obra, bem como as decisões estéticas, conceituais, práticas e econômicas de seu autor pode requerer uma pesquisa muito profunda. A equipe de conservadores do museu deve empenhar-se em um diálogo contínuo com diferentes agentes que influenciam nas decisões do projeto.

Ao adquirir uma obra de arte, os conservadores estabelecem diálogo com o artista a fim de recolher informação sobre o processo de produção técnica e formato da obra, os parâmetros de instalação e a variabilidade. Também são relevantes seu histórico em exposições e o significado dos dispositivos e tecnologias empregados.

Como a obra de artemídia só existe em seu estado instalado, é necessário que a obra seja exposta para que os conservadores possam realizar uma ação mais crítica acerca da montagem do projeto e seu funcionamento. Mas desse processo de conservação, não apenas conservadores e artistas são envolvidos. Também podem auxiliar na melhor compreensão do funcionamento da obra: curadores, designers de exposição, técnicos de mídias e contratantes externos.

Enfim, os esforços devem sempre ter como meta o desenvolvimento de melhores estratégias para conservação da artemídia.

Leia os artigos da série: Panorama do Mercado da Arte Digital

1 Comentário

  1. Rubens Ramos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>