TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

terça-feira

17

abril 2012

0

COMENTÁRIOS

Por que Facebook era contra a SOPA, mas é a favor do CISPA?

Escrito por , Postado em Destacadas

CISPA facebook

CISPA, Lei de Intercâmbio e Proteção de Informação de Inteligência Cibernética (por suas siglas em inglês) é, para muitos, o projeto sucessor das polêmicas leis ‘anti-pirataria’ SOPA e PIPA. Trata-se de uma norma que está sendo debatida nos Estados Unidos e daria faculdades às empresas para combater com o Governo dados privados de usuários que sejam suspeitos de promover ou participar de ciberameaças sem os requerimentos legais que atualmente são exigidos para este tipo de prática.

Chama a atenção o apoio ao CISPA por parte de Facebook. Em comunicado oficial, Joel Kaplan, vice-presidente para políticas do Facebook, explica sua visão sobre CISPA. Embora não esteja de acordo com alguns pontos, para Kaplan, CISPA apresenta aspectos positivos  que podem ajudar a melhorar a cibersegurança.

Para muitos, a norma é questionável, pois estaria confeccionada de forma ambígua para possibilitar seu uso com fins distintos aos de detectar ciberameaças. Inevitavelmente, poderia ser usada como mecanismo de controle e repressão para outras atividades da Rede. Nesse sentido, muitos consideram que CISPA ameaçaria a liberdade da internet e a privacidade dos usuários.

Os autores do projeto de lei, por sua vez, defendem que o objetivo é melhorar a segurança e apelar para a independência das empresas para facilitar os dados dos usuários. Nesse sentido, Facebook se destaca como uma das empresas a manifestar-se a favor da nova lei. De acordo com Kaplan, um modo de conseguir ter “uma defesa exitosa contra os maus atores da Rede é necessário dispor de informação sobre as ameaças informáticas”. Para ter acesso à informação, assegura que é imprescindível que exista colaboração entre as empresas. Além disso, manter uma comunicação similar com o Governo é importante para manter um controle sobre a segurança.

Kaplan ainda destaca que a lei não obriga Facebook nem outras empresas a compartilhar informação dos usuários. Além disso, o compartilhamento se daria somente em caso de “ameaças informáticas específicas”. O vice-presidente afirma que a intenção da empresa não é facilitar dados de forma indiscriminada. Para ele, “o objetivo de qualquer projeto de lei de cibersegurança deve ser proteger a segurança das redes e dos dados privados”. (via)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>