TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

sexta-feira

9

março 2012

0

COMENTÁRIOS

Atenção……. sua conversa está sendo CAPTADA!!!!

Escrito por , Postado em Destacadas, Estéticas Tecnológicas

Ação do Captas em Natal/RN

Ação do Captas em Natal/RN

No Brasil, a Agencia Nacional de Telefonia (ANATEL) registrou em 2011 umde  total 240 milhões de linhas de celulares ativas, um número que ultrapassa o total de brasileiros que hoje é de 170 milhões.  A soberania dos meios móveis informacionais  nas sociedade faz surgir um fenôneno intitulado “mobilidade informacional – virtual” . Este fenômeno caracteriza-se pelo uso de aparatos móveis conectados a redes de informação que permitem a comunicação, a troca e o acesso a informações entre  pessoas em movimento. Segundo André Lemos, “a mobilidade informacional-virtual tem impactos diversos sobre a mobilidade física e sobre o lugar e o espaço onde opera e vice-versa.” (Lemos,p.17,2011). Sendo assim, dificulta a dissociação entre a informação, o lugar, o espaço e a comunicação, ocasiona tensões entre o espaço público e privado, entre o longe e o perto (Simmel,1998). A mobilidade informacional-virtual nos proporciona, segundo Lemos, uma “mobilidade ampliada”, na qual as dimensões informacionais e físicas são potencializadas.

Através desse contexto,  os artistas Fabio Fon e Soraya Braz desenvolveram vários projetos  que apresentam uma abordagem crítica e bem humorada sobre a presença massiva da telefonía móvel no cotidiano brasileiro. Uma dessas propostas é intitulada Captas e tem o objetivo de refletir sobre o uso de celulares nas grandes cidades.

Captas em ação

O projeto é composto por uma ação de intervenção urbana na qual artistas colaboradores vestem uma capa plástica amarela munida de sensores que detectam o uso de celulares a uma determinada distância. Sendo assim, quando uma capa amarela rastreia nas proximidades uma pessoa falando ao celular dispara uma conversa gravada que atrapalha quem conversa ao telefone. Esta situação faz com que aquele que realiza a chamada sinta o efeito contrário de sua ação que muitas vezes é inconveniente para um espaço público. Segundo os artistas, falar ao celular em espaços comunitários gera um desconforto por parte de pessoas que escutam as conversas e participam involuntariamente da vida particular daquele que usa o telefone. Esta atitude causa uma intromissão na individualidade de quem está presente em um ambiente compartilhado.

Um item bastante interessante de uma das últimas versões do Captas é fixação dos sensores justamente onde se localiza o cotovelo do artista que veste a capa amarela.  Esta localização dos sensores é estratégica e faz alusão à expressão “falar pelos cotovelos” dando um  toque proposital e especial ao teor crítico e bem humorado da obra que já foi apresentada no Mobile Fest 2008, na Mostra Sesc de Artes, 2010, no Territórios  Híbridos, 2011, São Paulo e no 8# Art, 2009, Brasília.

Da próxima vez você já sabe, ao falar ao telefone em espaço público pense: Sua conversa pode estar sendo CAPTADA!! O respeito à individualidade dos que compartem os espaços em comum é fundamental em tempos de mobilidade informacional-virtual.

Até a próxima!

Referências:

LEMOS, André: A cultura da mobilidade, 2009

Disponível em: http://www.abciber.com.br/simposio2009/trabalhos/anais/pdf/artigos/6_mobilidades/eixo6_art3.pdf

SIMMEL, Georg. La tragédie de la culture. Paris: Rivage, 1998

Para saber mais sobre:

FABIO FON E SORAYA BRÁS

www.fabiofon.com

CAPTAS

http://www.fabiofon.com/captas.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>