TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

quinta-feira

23

agosto 2012

0

COMENTÁRIOS

Never Sorry: Documentos e biografia da Divindade Ai Weiwei

Escrito por , Postado em Destacadas, Estéticas Tecnológicas

ai-weiwei-never-sorry-00

O documentário “Ai Weiwei: Never Sorry” estreiou no dia 27 de julho em Nova York. O filme do diretor Alison Klayman capta o apogeu do artista e dissidente chinês Ai Weiwei. Trata-se de uma celebração à iniciativa especial dos meios para apoiar a Weiwei quem hoje ganhou o direito à liberdade após um ano de prisão domiciliar.

Klayman conseguiu seguir, diariamente, o polêmico criador em seu trabalho, apresentando-se como jornalista na china. O resultado é um detalhado retrato da situação no país asiático e de uma de suas mais relevantes figuras.

A diretora, graduada pela Brown University, apresenta a história da transformação do artista de vanguarda Ai Weiwei em um dos artistas internacionais chineses mais reconhecidos mundialmente, bem como um dos mais controvertidos dissidentes políticos.

“Nunca pensei aonde chegaria o filme quando comecei a realizá-lo, nunca pensei participaria do Festival de Sundance ou de um concurso. Somente tratei de apresentar algo novo sobre a China, fazer algo realmente novo e mostrar quem é realmente Ai Weiwei”, afirmou a historiadora, atualmente com 27 anos e um mandarim fluido.

Ai Weiwei é um artista conceitual criador sobretudo de instalações, mas também é fotógrafo, designer e realizador de cinema, cujo trabalho foi apontado pela prestigiosa revista ‘ArtReview’ como um dos 100 mais influentes da atualidade.

Quando Klayman começou a filmar a história de Ai Weiwei, o criador começava a ser conhecido por criticar publicamente o monopólio do Partido Comunista chinês no poder, bem como por sua atuação nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008 e nos devastadores terremotos que sacudiram a região de Sichuan meses antes. No ano passado, enquanto a realizadora se encontrava editando Never Sorry, o artista foi detido no aeroporto de Beijing, ficando incomunicável por 81 dias e depois colocado em prisão domiciliar durante um ano devido a acusações de delitos ficais contra a fazenda pública. Mais tarde, dois intermediários artísticos que manejavam obras do criador foram detidos acusados também de delitos econômicos.

http://tecnoartenews.com/esteticas-tecnologicas/finalmente-ai-weiwei-livre-a-luta-pela-liberdade-transformou-o-artista-em-pop-star/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>