TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

terça-feira

26

julho 2011

0

COMENTÁRIOS

Teatro eletrônico: a busca de novas linguagens no teatro a partir da incorporação das novas tecnologias

Escrito por , Postado em Estéticas Tecnológicas

teatro eletronico

As novas tecnologias aplicadas à mais antiga das formas de entretenimento possibilitam a aparição de novas linguagens e conceitos, tais como o de “teatro eletrônico”. O teatro eletrônico surge como um novo gênero de teatro que incorpora as novas tecnologias ao espetáculo. Um exemplo claro é o premiado espetáculo teatral espanhol Macbeth, dirigido por Helena Pimenta, da companhia teatral Ur Teatro, atualmente em exibição em cidades da Espanha. Trata-se de uma nova visão de Macbeth, um dos personagens mais trágicos de Shakespeare.

O espetáculo surpreende por apresentar 40 cantores do ‘Coro de Graves’ de Madri que iniciam a obra e retornam em momentos chave, e outros 20 personagens além de dois cavalos. O interessante é que eles não estão presentes, mas sim projetados em vídeos filmados com técnia especial (como a holografia) que permite criar a sensação de relevo e realidade. No palco, de fato, estão 7 atores que, com exceção de Macbeth, se multiplicam em tantos outros personagens. Atores e imagens do vídeo se intercomunicam. Tudo ocorre de modo tão sincronizado que há momentos em que atores e imagens do vídeo dialogam uns com os outros e de tal modo convincente que coloca em pauta a possibilidade de intercomunicar os universos das novas tecnologias e do teatro para a construção de novas linguagens. Aqui vídeo se torna elemento fundamental da história e joga com os atores.

Macbeth é, certamente, um espetáculo que coloca na pauta a criação do teatro eletrônico, no qual os recursos do teatro clássico se combinam com as novas tecnologias aplicadas à peça teatral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>