TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

sexta-feira

11

maio 2012

0

COMENTÁRIOS

Um click para o passado – por uma subversão da produção fotográfica contemporânea

Escrito por , Postado em Estéticas Tecnológicas

Daguerre - Interior da Capela de Holyrrodhouse, Edimburgo, data indefinida

O avanço e a popularização das câmeras fotográficas nos últimos dez anos fez com que – segundo fotógrafos, artistas e críticos – a linguagem fotográfica se banalizasse.

A presença massificada de lentes de altas resolução em celulares e tablets, além do barateamento de câmeras fez com que o a produção de boas fotografias estivesse ao alcance de todos.  As facilidades proporcionadas pela  linguagem e pela  câmera digital hoje permitem que fotografias sejam geradas e copiadas infinitamente.

Além disso, o crescente desenvolvimento e a facilidade de acesso a softwares editores de imagens, como o Instagram e o Photoshop atualmente fornecem a qualquer pessoa a possibilidade de se produzir uma boa fotografia. Com suas mil e uma ferramentas de corta aqui, apaga ali, aumenta e diminui a luz acolá,  praticamente nenhuma imagem captada pelas câmeras digitais é perdida e ser um bom fotógrafo passa a ser privilégio do acaso e da sorte onde dentre milhares de imagens produzidas se pode encontrar alguma que seja  suficiente para  alguém se sentir o próximo Sebastião Salgado do pedaço.

Em cada minuto do século XXI se tiram mais fotos que em todo o século XIX, quando a fotografia foi inventada. Dentre essas tantas, a maioria é esquecida dentre  inumeráveis arquivos do computador ou deletadas por acidente e falhas em sistemas operacionais. As fotografias, antes  registros de nossas memórias mais preciosas que praticamente se eternizavam em um pedaço de papel,  hoje se transformaram em imagens descartáveis e voláteis que se evaporam com a mesma velocidade com a qual são produzidas.

Ao levar em conta as razões citadas acima, alguns artistas fotógrafos decidiram retroceder no tempo e retornar aos antigos processos de produção fotográfica. Dentre eles podemos citar Paulina Otylie, Surys, Luis González Palma, Stefan Milev, Chris McCaw, Tiane Doan, Francesca Galliani e Sára Saudkova.

Todos eles, inspirados pelas técnicas fotográficas novecentistas de Daguerre e Fox Talbot e encantados com o mundo misterioso da estética fotografica antiga resolveram produzir fotografias contemporâneas com o sabor de antigamente.

Os objetivos estéticos de cada um desses artistas vão desde a preocupação em conservar suas memórias familiares, como a fotógrafa Sára Saudaková, (Praga, 1969) até a possibilidade de transmitir ao espectador a sensação de volta ao passado através de uma fotografia produzida no presente, como é o caso das fotos feitas por González Palma (Guatemala, 1957). A respeito de sua produção, o guatemalteca explica  “meu ponto de partida é a sedução. Através dela eu ofereço ao espectador uma imagem carregada de um tempo que ela não possui, de uma história que não existe.” (Palma apud Rosado, 2012, p.20)

Outra artista que também faz uso das técnicas antigas é a polonesa Paulina Otylie Surys (Polonia, 1979). A fotógrafa que hoje é cobiçada pela indústria da moda e da publicidade usa de técnicas bastante complicadas que eram usadas no passado como a gelatina de prata e placas de vidro e metal . Desenvolvidas no século XIX, estas práticas permitem a artista eternizar seus personagens que só são identificados como contemporâneos por estarem vestidos com roupas atuais (Rosado, 2012, p.19).Caso contrário seria bastante difícil diferenciar as fotos de Surys como produzidas no século XIX ou no XXI.  Para artista, a prática de técnicas artesanais e ancestrais nos ajuda a descobrir de onde viemos e quem somos.

Porém, mesmo usando técnicas ancestrais de produção fotográfica os artistas fazem questão de salientar que seus objetivos não são os mesmos que os dos fotográfos novecentistas. A intenção da maioria dos artistas citados é a de propor uma nova linguagem fotográfica com a ajuda de técnicas do passado. Subverter a fotografia para salvá-la da banalização.

Referências:

ROSADO, Benjamim: “Daguerrotipos – trucos de ayer, miradas de hoy” in Calle20, Barcelona, 2012, n.68

Referência das imagens:

Fotos 1 e 2 :
Sara Saudakóva:
1- Litlle Horses, 2006
2- Impression, 2006

Fotos 3 e 4:
González Palma
3 – Su mano vacila, 2005
4 – El amor coagulado

Fotos 5 e 6 :
Paulina Surys
5 – Colaboration, 2012
6- Colaboration, 2012

Mais informações:

Calle20

www.calle20.es

Paulina Surys

http://paulinasurys.co.uk/

Sara Saudakóva

http://www.saudek.com/en/sara/uvod.html

González Palma

http://www.gonzalezpalma.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>