TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

quarta-feira

6

março 2013

0

COMENTÁRIOS

Calendário do Ciclo de Palestras ArtRio+Casa do Saber

Escrito por , Postado em Cursos, Encontros, Eventos

artrio-palestras

No ano passado, a ArtRio e a Casa do Saber realizaram um importante ciclo de palestras sobre o mercado de artes visuais brasileiro e internacional, com a participação de artistas, curadores e galeristas. Durante a feira, em um auditório para 100 pessoas, foram ministradas mais de uma dezena de debates.

artrio-palestras

O Ciclo de Palestras continua este ano, estimulando a formação de novas audiências e disseminando o conhecimento sobre os mais diversos temas da área de Artes. Em 2013, a ArtRio assina a grade de palestras de arte da Casa do Saber, que serão realizadas na sede da instituição, na Av. Epitácio Pessoa 1164, Lagoa. Serão aulas sobre História da Arte, música, poesia, teatro e muito mais. Conheça os cursos para o primeiro semestre e participe!

Março

1. A primeira metade do século XIX, o Impressionismo e a obra de Rodin

Segundas, de 11 de março a 27 de maio, às 20h. (10 aulas)

Professor: Helio Dias Ferreira

Esse curso pretende oferecer um panorama do universo da história da arte ocidental do século XIX. Em aulas fartamente ilustradas, serão discutidos os múltiplos movimentos artísticos que eclodiram entre o Neoclassicismo e o Impressionismo, chegando até a obra de Rodin.

2. Vinicius, Ano 100

As múltiplas facetas do mais popular poeta do Brasil

Quartas, de 13 de março a 3 de abril, às 20h (4 aulas)

Professores: José Castello, Eucanaã Ferraz, Marcos Azembuka e Hugo Sukman.

“Eu queria ter sido Vinicius de Moraes”, confessou certa vez Carlos Drummond de Andrade, para quem o homem dos versos, dos amores, do cinema, das crônicas e da música foi “o único poeta brasileiro que ousou viver sob o signo da paixão”. O curso reúne quatro especialistas que ajudam a entender as múltiplas facetas de um dos personagens mais relevantes da cultura brasileira do século XX: o escritor e crítico José Castello, autor da biografia Vinicius: o poeta da paixão; o poeta Eucanaã Ferraz, um dos curadores das comemorações oficiais do centenário; o embaixador Marcos Azambuja,

colega de Itamaraty do diplomata que se fez poeta; e o jornalista Hugo Sukman. Quatro imperdíveis encontros com a palavra, a poesia, as viagens, a exuberância e a música de Vinicius.

3. Contos e Romances de Clarisse Lispector

Terças, de 19 de março a 9 de abril, às 20h. (4 aulas)

Professor: José Miguel Wisnik

Esse curso apresenta uma visão dos contos de Clarice Lispector tomados de seus livros Laços de família e A legião estrangeira, escritos entremeadamente e publicados no início dos anos 1960, e os romances A paixão segundo G.H. e A hora da estrela. O programa abordará os contos em contraponto aos romances, analisará o lugar e o não lugar da mulher na obra de Clarice e, também, se é possível falar em uma escritura feminina.

Abril

4. Risadas on-line

Quem faz o humor campeão de audiência na Internet

Segundas, de 1 a 29 de abril, às 20h (4 aulas)

Com: Gregório Duvivier, Antonio Pedro Tabet, Clarice Falcão e Fábio Porchat.

Depois dos programas de TV, dos palcos tradicionais e dos espetáculos de stand-up comedy, a arte que fez sucesso no Brasil com nomes como Chico Anysio e Millôr Fernandes é agora reinventada: uma nova geração de humoristas cariocas tem explorado o potencial de alcance da internet e conquistado fama na rede. Parceiros com hilários esquetes que acumulam mais de 45 milhões de visualizações na internet, os atores Fábio Porchat, Gregório Duvivier, Clarice Falcão e o roteirista Antonio Pedro Tabet dividem seu humor com a plateia da Casa do Saber.

5. As Divas do Jazz e da canção americana

Quintas, de 4 a 25 de abril, às 20h. (4 aulas)

Professor: Zuza Homem de Mello

“Diva era Maria Callas” é a correta e mais frequente resposta, embora reducente, a uma das pontas da questão abordada nesse curso. Na outra, a inconsequente, que define como divas as intérpretes que estão engatinhando na missão de uma grande cantora, a de entregar uma canção. Entre os dois extremos estão “As divas” que Zuza Homem de Mello focaliza em seu curso. Em aulas fartamente ilustradas com vídeos, serão apresentadas e ouvidas mais de 20 divas da canção americana e do jazz. Entre elas, as mais conhecidas, como Billie Holiday, Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan; outras menos lembradas, como Peggy Lee, Dinah Washington e Julie London; e também algumas menos conhecidas, como Frances Faye, Maxine Sullivan e Lee Wiley. Inegavelmente, todas são divas que merecem e honram o atributo.

6. Nossos magníficos Abstratos Geométricos

Waldemar Cordeiro, Geraldo de Barros, Willys de Castro, Hercules Barsotti, Ivan Serpa, Hélio Oiticica, Lygia Clark, Lygia Pape, Abraham Palatnik, Amilcar de Castro, Franz Weissmann

Sextas, de 5 de abril a 24 de maio, às 19h30. (8 aulas)

Professores: Daniela Name, Felipe Scovino e Frederico Coelho

O curso traça um panorama da arte abstrata no Brasil. Apresentando os princípios visuais, estéticos e conceituais do Construtivismo, em aulas fartamente ilustradas com imagens, passeia pelo trabalho de diversos artistas – desde as vanguardas da década de 1950 até a produção contemporânea na arte e no design.

7. A Literatura ainda é a melhor forma de viajar

Nova York, Dublin, São Petersburgo, a Espanha e o Oriente

Quintas, de 11 de abril a 09 de maio, às 17h. (5 aulas)

Professor: Marcelo Backes

Durante muito tempo, a literatura foi a maneira mais fácil de viajar ao universo distante das capitais mais importantes do planeta. Ainda hoje, no entanto, o impulso de modernidade de Nova York talvez jamais tenha sido percebido com tanta precisão quanto nas páginas de John dos Passos. Dublin, por sua vez, quem sabe nunca foi tão bem trilhada quanto nos meandros de Joyce. E São Petersburgo recebeu poucas homenagens tão consistentes quanto as novelas e romances de Dostoiévski; enquanto a

Espanha deve boa parte do que é, física e metafisicamente, à literatura de Cervantes. Já o Oriente foi todo descortinado em As mil e uma noites. O curso se propõe a viajar através da leitura da obra de grandes mestres da escrita e conhecer o mundo filosófico, histórico e psicologicamente complexo de alguns dos lugares mais interessantes do mundo. A partir da fantasia desses quatro autores, será elaborada intelectualmente uma viagem que já foi ou ainda poderá ser feita na vida real.

8. Fernando Pessoa

Um drama em gente, ou em almas

Terças, de 16 de abril a 07 de maio, às 20h. (3 aulas)

Professora: Cleonice Berardinelli

Fernando Pessoa não foi apenas um poeta, foi muitos. Atribuindo seus textos a si mesmo e a vários outros “autores” – Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis –, cada qual com um estilo inconfundível, o poeta parecia seguir aquela máxima de ser todos e não ser ninguém. Esse curso – ministrado por uma lusitanista com profundo conhecimento da obra de Pessoa – propõe uma oportunidade única de mergulhar nas diversas almas desse gênio da língua portuguesa, mundialmente reconhecido como um dos maiores poetas do século XX.

Maio

9. O Cinema de Walter Salles

Quintas, de 2 a 23 de maio, às 20h. (4 aulas)

Professor: Sergio Mota

O curso investiga o cinema de Walter Salles a partir de alguns de seus temas principais, que dão unidade e coerência estética à sua gramática e à sua escritura, composta de inúmeras variáveis: a crise de identidade, a questão do exílio – político, econômico ou afetivo – e a possibilidade de uma segunda chance na vida de seus personagens, quase sempre a partir de um breve encontro de pares. A análise conjunta de seus filmes confirma Walter Salles como o principal diretor brasileiro contemporâneo. Além de um dos mais respeitados no plano internacional, desde que a geração do Cinema Novo fundou e revelou uma certa imagem do Brasil nos anos 1960.

10. O Brasil, a música e o pensamento de Caetano Veloso

Segundas, de 6 a 27 de maio, às 20h. (4 aulas)

Professor: Pedro Duarte

Caetano Veloso é músico e pensador. Mas não é um quando canta e outro quando escreve. Ele pensa através da música, e acrescenta a ela, sem que isso domine seu sentido, a reflexão teórica acerca de si, do Brasil e do mundo. Sua produção tem dimensões históricas, sociais e estéticas que serão levadas em conta nesse curso para que seja destacada uma outra: a filosófica.

11. Arte como investimento

Quartas, de 8 a 29 de maio, às 20h. (4 aulas)

Professor: Franz Manata

O curso é destinado àqueles que buscam conhecer o funcionamento do mercado de arte e do colecionismo para fins de investimento, a partir da abordagem dos seguintes pontos: O que confere valor a uma obra de arte;  Arte contemporânea no mercado globalizado; Como funciona o mercado de arte e quais seus agentes; e o colecionismo e o papel do consultor para investimentos.

12. O lugar da Poesia

O que ela tem a discutir com o Cinema, a Política e a Filosofia

Quartas, de 8 a 29 de maio, às 20h. (4 aulas)

Moderação: Manoel Ricardo de Lima

Com: Carlito Azevedo, Ítalo Moriconi e Cezar Migliorin

O curso faz uma releitura crítica da poesia brasileira contemporânea e de seus impasses com outras artes e expressões do pensamento, como o cinema, a política e a filosofia. Os encontros discutem o caráter da poesia como uma revolução permanente da linguagem e da vida.

13. Clássicos da dramaturgia ocidental

Ésquilo, Shakespeare, Tchekhov, Beckett

Terças, de 14 maio a 11 junho, às 17h. (5 aulas)

Professor: André Gardel

O que abrange uma cultura teatral básica? O curso explora o conhecimento estilístico e crítico de alguns dos principais textos da literatura dramática do Ocidente. Apresenta ainda os contextos teatrais e socioculturais em que os textos abordados se inseriram: os espaços cênicos, as condições de criação, a situação histórica ao redor das dramaturgias em questão. As origens do teatro no Ocidente entre os antigos gregos, o teatro elisabetano, o período realista-naturalista-impressionista, sintetizado na obra dramática de Tchekhov, e o contexto da modernidade, com Samuel Beckett.

14. Vanguardas do Século XX

Quintas, de 16 maio a 20 junho, às 15h. (5 aulas)

Professor: Hélio Dias Ferreira

Esse curso pretende oferecer uma visão geral das questões relacionadas aos principais movimentos de vanguarda do início do século XX, como Cubismo, Fauvismo, Expressionismo, Surrealismo e Dadaísmo. Após o desprestígio da mímesis, que caracterizou esse momento, serão vistos os legados de artistas como Picasso, Braque, Léger, Matisse, Rouault, Kirchner, Schmidt-Rottluff, Kandinsky, Franz Marc, Miró, Dalí e Duchamp.

ARTES

Junho

15. Escritores do Oriente

A literatura no olhar de Amós Oz, Hisham Matar, Amin Maalouf e Orphan Pamuk.

Terças, de 4 a 25 de junho, às 20h. (4 aulas)

Professora: Monique Sochaczewski

A literatura do Oriente Médio é vibrante e original. Trata da especificidade da região, debate as relações Oriente-Ocidente e reflete sobre o papel da literatura em gerar empatia, além de buscar por um real conhecimento do outro. O intuito do curso é apresentar essa rica literatura por meio de quatro escritores da região.

16. Quatro obras para entender a História da Arte

Sextas, de 7 a 28 junho, às 17h30. (4 aulas)

Professor: Leandro Karnal

Com foco em obras fundamentais da história da arte ocidental, o curso aborda quatro revoluções que mudaram a maneira de pensar o belo e a arte. Obras-primas que se tornaram o ponto de mudança de tudo o que veio depois e sem as quais não pensaríamos como pensamos hoje. O curso situa cada quadro no contexto de sua época e no conjunto da obra do autor, além de estimular a capacidade de apreciar a arte.

17. Os maiores Romances do século XX

A Literatura convida a Filosofia, a História e a Arte para dançar

Quintas, de 13 de junho a 4 de julho, às 20h. (4 aulas)

Professor: Marcelo Backes

Veículo eficaz da filosofia, da história e da arte universal, o romance é um gênero recente na história da literatura ocidental, tendo se estabelecido apenas com o advento da burguesia. No século XX, já entraria em crise mas, ao mesmo tempo, daria à literatura universal alguns de seus maiores exemplares. O curso pretende abordar quatro dessas obras-primas, escolhendo obras de quatro das línguas mais representativas do planeta. Assim, cada romance será inserido no âmbito da literatura à qual pertence; depois, no âmbito da produção do autor que o escreveu. Por fim, cada um dos livros escolhidos será debatido: do enredo às suas peculiaridades e inovações. O objetivo é fornecer um mapa de leitura aos que ainda não leram as obras e chaves de compreensão aos que já as conhecem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>