TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

sexta-feira

3

maio 2013

0

COMENTÁRIOS

Cao Guimarães, Carlos Vergara e Emil Forman no MAM-RJ

Escrito por , Postado em Destacadas, Eventos, Exibições, Exposições

cao guimaraes mam rj

Prêmio Marcantonio Vilaça – Funarte 2013


Com os artistas:
Cao Guimarães, Carlos Vergara e Emil Forman

cao guimaraes mam rj

A aquisição de obras relevantes é uma das missões do museu. Com o Prêmio Marcantonio Vilaça Funarte 2013, o MAM/RJ conseguiu trazer para sua coleção um conjunto significativo de obras de quatro artistas de gerações diferentes, mas igualmente importantes para a compreensão da arte brasileira contemporânea: Cao Guimarâes, Carlos Vergara, Emil Forman e Maria Nepomuceno.

Todos sabemos da importância do acervo do MAM que, além da própria coleção, conta com os comodatos das coleções de Gilberto Chateaubriand e Joaquim Paiva. Nos últimos anos, graças às três edições deste Prêmio da Funarte, do Prêmio Pipa, de Projetos Especiais da Petrobras, da parceria com o Bradesco Seguros e de doações recorrentes e pontuais, o museu pôde qualificar e atualizar sua coleção de mais de seis mil obras. Esse número ultrapassa os 16 mil se consideramos os comodatos e o Procultura da Funarte, que trouxe para o MAM o espólio de Marcia X.
Quatro pontos nortearam nossa decisão de incluir os quatro artistas mencionados para concorrer à verba aquisitiva do Prêmio Marcantonio Vilaça Funarte 2013:

1. abranger a trajetória de um artista já consagrado (Carlos Vergara) com obras de várias de suas fases;

2. resgatar um artista histórico esquecido (Emil Forman), que teve relação estreita com o MAM, por ter sido aluno dileto de Ivan Serpa e ter inaugurado a Sala Experimental em 1975;

3. acrescentar dois artistas contemporâneos (Cao Guimaraes e Maria Nepomuceno), de duas gerações distintas (anos 90 e 00), com obras seminais e que não estavam representados na coleção;

4. apostar no papel formador de uma coleção de museu que deve ser abrangente, plural e não submetida ao mercado.

Por fim, cabe observar que não participa desta exposição a obra de Maria Nepomuceno, que estará em mostra individual a partir de julho deste ano. A obra de Emil Forman que virá para o museu também não é o conjunto exposto. O objetivo é trazer a instalação mostrada aqui no MAM em 1975, recuperando uma parte de sua história agora, quando o museu faz 65 anos dedicados ao acolhimento da experimentação e da formação de novos públicos.

Luiz Camillo Osorio, curador do MAM-Rio

Curadoria:
Luiz Camillo Osorio e Marta Mestre

Prêmio Marcantonio Vilaça – Funarte 2013

16 de março a 12 de maio de 2013

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
Av. Infante Dom Henrique, 85.
Parque do Flamengo.
Rio de Janeiro – RJ
Tel: (+5521) 2240-4944

Horários de funcionamento:
De terça à sexta: das 12h, às 18hs;
Sábados, domingos e feriados: das 12h, às 19hs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>