TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

terça-feira

6

dezembro 2011

1

COMENTÁRIOS

E o OI Futuro divulga comunicado oficial sobre o projeto Nan Goldin explicando o cancelamento da exposição

Escrito por , Postado em Eventos, Exibições, Exposições

nan-goldin.

Comunicado do OI Futuro sobre o projeto Nan Goldin

1) O Oi Futuro, que está completando 10 anos, é um instituto cuja missão é contribuir para a democratização e o acesso de milhões de jovens e crianças à cultura, às artes, à tecnologia e às práticas esportivas e ambientais através de projetos próprios e parcerias. Nos últimos seis anos, o Oi Futuro investiu mais de R$ 500 milhões em iniciativas em todo o país.

2) O Oi Futuro respeita qualquer manifestação artística. Nestes dez anos, o instituto apoiou mais de 1.570 projetos culturais. A diversidade dessas iniciativas, que incluem artes visuais, cultura popular, cinema, dança, teatro, música, publicações e documentação, novas mídias, além de apoio a patrimônio cultural e espaços culturais, corrobora a vocação pluralista e democrática do instituto.

3) Com relação ao projeto Nan Goldin, que inclui acervo e produção local de uma série no Rio de Janeiro, a decisão do Oi Futuro foi manter o patrocínio e buscar alternativas para a exposição da obra em outro ambiente que não o centro cultural localizado no Flamengo. Ou seja, a decisão não foi contra a exposição em si, mas sim em relação ao ambiente onde ela seria exibida. O conteúdo da exposição não tem correspondência com a missão do instituto Oi Futuro, que é, repita-se, a promoção da educação e a difusão de novas tecnologias como ferramenta de aprendizado. É fundamental enfatizar que o Oi Futuro tem como foco prioritário crianças e adolescentes menores de 18 anos.

4) Diariamente, o centro cultural localizado no Flamengo recebe dezenas de alunos das escolas das redes pública e privada para visitas guiadas, com entrada franca. Nos finais de semana, o local abriga peças infantis e incentiva que o espaço de exposição fique à disposição do público. O Oi Futuro, assim como todos os brasileiros, está legalmente compelido a respeitar o Estatuto da Criança e do Adolescente, que regulamenta o tratamento social e legal a ser dado a crianças e adolescentes em todo país, visando sua proteção integral.

5) O Oi Futuro reconhece que pode ter incorrido em falha ao incluir na programação de seu centro cultural um projeto cujo conteúdo estava indefinido. Desde que a falha foi detectada, a instituição buscou uma solução que não prejudicasse nenhum dos envolvidos. Tanto é que, repita-se, manteve o patrocínio financeiro comprometido com o projeto.

Não foi só o Oi Futuro que considerou o conteúdo da exposição restritivo para determinados públicos. A mídia impressa não publicou as fotos mais explícitas da exposição. E, mesmo na internet, quando elas foram publicadas, houve advertências, como, por exemplo, “atenção: o vídeo a seguir contém imagens agressivas” e “aviso: o vídeo a seguir contém imagens fortes, com cenas de sexo explícito e consumo de drogas”. (Assista abaixo ao vídeo publicado pela Folha de São Paulo)

O MAM (Museu de Arte Moderna), onde a exposição será exibida, declarou que parte do acervo ficará num local onde haverá um “aviso grande sobre seu conteúdo e monitores que só permitirão o acesso a quem for comprovadamente maior de idade”.

6) Oi Futuro reafirma o seu compromisso com a responsabilidade social e total respeito às manifestações artísticas e à liberdade de expressão. No entanto, é fundamental ressaltar que o Oi Futuro não apóia e nem apoiará qualquer ação que infrinja o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

* O texto é a íntegra do comunicado publicado em 2 de dezembro de 2011.

Via @OI Futuro


 

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>