TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

quarta-feira

25

abril 2012

0

COMENTÁRIOS

Mostra retrata a tomada de espaços de renome por uma população carente

Escrito por , Postado em Destacadas, Eventos, Exibições, Exposições

Lucio-Carvalho-05

São Paulo (SP) - A mostra Invasões, de Lúcio Carvalho, é apresentada na Mônica Filgueiras e Eduardo Machado Galeria. A exposição é composta de imagens manipuladas que retratam a tomada de espaços de renome por uma população carente.

A Mônica Filgueiras & Eduardo Machado Galeria abre a exposição Invasões, individual de Lúcio Carvalho, trazendo manipulações digitais que retratam a tomada de espaços de grandes museus e instituições culturais de renome por uma população carente.

As obras dessa mostra, com curadoria de Li Camargo, são compostas por fotografias de alguns dos museus mais famosos do mundo, como Louvre, Metropolitan e Guggenheim, por exemplo, transpostas por imagens de objetos que evidenciam uma população marcada pela falta de acesso à cultura: cadeiras de plástico, varais, fiação com tênis pendurados, barracos, pneus, antenas. “Uma fatia da população miserável, sem teto ou terra, que passa a vida sem questionar, sem se rebelar”, diz Lúcio. “Pois que questione, invada e ocupe os maiores centros culturais do mundo, e que tome como seu por direito, trocando culturas, assimilando e sendo assimilada”, completa.

Invasões é marcada pelo contraste entre representações do que há de mais elevado em termos de cultura com a pobreza. De acordo com o artista, essa série representa “uma espécie de simbiose entre favela e barroco, ouro e lixo, riqueza e pobreza, o ganha-pão e a diversão”. Embora tenham total ausência da figura humana, com a qual Lúcio costuma trabalhar desde o começo de sua carreira, a ação do homem nesses trabalhos é evidente. Ainda que compostos apenas de objetos inanimados, são cheios de vida.

Essas obras são produzidas através da aglutinação de registros anônimos, jornais e revistas escaneados e imagens extraídas da internet. O processo é iniciado com a imaginação de uma cena onírica, passa por uma seleção de imagens quase aleatórias, chegando à composição da obra em si, que, ao chegar a um corpo satisfatório, é sujeita a um processo de finalização detalhada, com a inserção de texturas, estampas, sombras, brilhos, reflexos e distorções.

O modo de produção das obras que fazem parte de Invasões faz com que surja uma outra discussão, além do tema central, que aborda essencialmente questões de riqueza e pobreza, de acesso e restrição a espaços e bens culturais. Através da apropriação de imagens alheias para a construção de seus trabalhos, Lúcio Carvalho levanta mais uma questão que tem ligação direta com economia e cultura, assim como o cerne da exposição: a ideia clássica de autoria.

Serviço

Local: Mônica Filgueiras e Eduardo Machado Galeria (R. Bela Cintra, 1.533, São Paulo)

Dias: de 26 abril 2012 a 19 maio 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>