TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

sexta-feira

26

agosto 2011

0

COMENTÁRIOS

Nova área de Artes Digitais na Campus Party Brasil 2012 tem curadoria do Instituto Sergio Motta!

Escrito por , Postado em Encontros, Eventos

Nova área de Artes Digitais na Campus Party Brasil 2012 tem curadoria do Instituto Sergio Motta! De acordo com Camila Duprat, Superintendente do Instituto Sergio Motta, para o evento serão realizadas mesas de debate e workshops. O Instituto Sergio Motta pretende realizar uma curadoria coletiva e permitirá ao seu público, através dos perfis no Twitter e no Facebook, colaborar com decisões importantes para a realização do evento, tais como as temáticas das mesas de debate e workshops.

O Campus Party Brasil 2012 ocorrerá entre os dias 6 e 12 de fevereiro, no Anhembi Parque, São Paulo. O Instituto Sergio Motta pretende mostrar como as artes digitais se tornam um campo ideal para conhecer e experimentar glitch art, técnicas de streaming, cinema digital, modelagem 3D, video mapping, Arduino, gambiologia, demoscene e tudo mais que você puder imaginar dentro do universo de foto, video, design, animação e artes visuais.

O que já está pensado para a Campus Party Brasil 2012 no campo de Artes Digitais?

. Mesas Redondas

– Fabbing: Sabe essas impressoras tridimensionais super modernas nas quais é possível criar brinquedos, bonecos e peças a partir de materiais moldáveis? Seu princípio de funcionamento é o fabbing, a fabricação de peças tridimensionais a partir de modelos e desenhos digitais. Crie peças e aprenda um pouco mais sobre o funcionamento desta técnica.

– Webart: Estética e interatividade: o usuário modifica o conteúdo do trabalho em tempo real e o transforma pela sua participação. Ao criar um trabalho de arte para a rede, o objetivo é estabelecer relações com a sensibilidade do internauta, tornando a navegação uma experiência diferente. Conheça um pouco mais sobre esta forma de arte.

. Palestras

 – Arte Generativa: Uma forma de arte gerada por algoritmos? Na arte generativa, o artista cria pequenas regras que se desenvolvem de forma randômica. Ou seja: não há como prever exatamente como as coisas vão acontecer. É como se o artista, apesar de ter inventado as regras do jogo, não pudesse jogar, apenas assistir.

– Cinema 4K 3D: A tecnologia do cinema digital está balançando a indústria audiovisual. Mas você sabe exatamente o que é o cinema 3D 4K? Baseada na renovação da estereoscopia, aquela usada por James Cameron no filme Avatar, essa técnica também vem aliada à super alta definição do 4K, a melhor resolução possível para transmissão de imagens digitais. Aprenda sobre sistemas de câmeras, estereoscopia, produção, captação, finalização e formatos de output.

– Demoscene: Demos são apresentações visuais não-interativas executadas em tempo real em um computador. Eles deram origem à demoscene, um ramo da arte informática baseado no espírito de competição, no qual artistas e grupos disputam o reconhecimento de suas habilidades técnicas e artísticas.

– Streaming: O streaming é uma tecnologia que pode ser usada tanto para áudio quanto para vídeo e permite que conteúdo ao vivo seja transmitido em tempo real. O usuário pode ver, ou ouvir, o conteúdo ao mesmo tempo em que ele é carregado, sem ter que esperar pelo download total do arquivo. Descubra como funciona o streaming e quais os usos desta tecnologia.

. Oficinas

– Arduino: O Arduíno é uma plataforma de hardware livre usada para a criação de ferramentas acessíveis, com baixo custo, flexíveis e fáceis de usar. Artistas podem utilizá-lo para criar obras interativas e instalações sem a necessidade de utilizar aparelhos sofisticados e ferramentas mais complicadas.

– Construção de Instrumentos Musicais: Esta é a oportunidade para soltar toda a musicalidade que existe em você e construir um instrumento musical utilizando os mais variados materiais. Obtenha resultados surpreendentes, interativos e divertidos!

– Gambiologia: Uma reedição de uma das oficinas mais badaladas da última edição da Campus Party. Nela provou-se que a tecnologia não é feita apenas de bits. Unindo tecnologia e criatividade, a oficina instiga o campuseiro a desconstruir hardwares e expressar sua criatividade pelo design com sucata tecnológica.

– Glitch Art: Glitch art é a expressão artística em que a obra audiovisual é corrompida, intencionalmente ou não, pelo computador. Inspirada em erros digitais ou falhas tecnológicas, é cada vez mais recorrente na web. A glitch art designa obras audiovisuais alteradas em seu código-fonte, e representa uma celebração da estética acidental e das imperfeições da máquina na era digital.

– Modelagem 3D: Quais as principais técnicas, ferramentas e usos dos modelos tridimensionais? Saiba mais sobre os recursos de hardware e os softwares usados para o desenvolvimento de modelagens 3D e crie seus próprios modelos.

– Performance Audiovisual/ Live Cine: Live cinema é toda a criação audiovisual que acontece em tempo real. Neste tipo de performance, os artistas criam e editam seus projetos ao vivo, comprovando que a experimentação audiovisual ganhou novo fôlego com as tecnologias atuais. Montagem em tempo real, desenho, pintura, mixing, re-mixing, processamento e geração de imagens são algumas práticas a serem vistas aqui.

– Video Mapping: Sabemos que a imagem não se limita mais a duas dimensões. Uma das aplicações do 3D é o video mapping (mapeamento de vídeo), técnica que permite projetar imagens em três dimensões em qualquer superfície. Com os softwares adequados e muita criatividade, é possível criar e projetar efeitos incríveis. Divirta-se ao ver o vídeo muito além das telas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *