TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

segunda-feira

4

março 2013

0

COMENTÁRIOS

Olhar de artista: Adriano de Aquino lê Ivan Serpa

Escrito por , Postado em Eventos, Exibições, Exposições

olhar de um artista
olhar de um artistaA CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 5 de março até 28 de abril, a exposição “Olhar de Artista: Adriano de Aquino lê Ivan Serpa”, trazendo a visão do pintor Adriano de Aquino sobre a trajetória do artista Ivan Serpa. A exposição tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.

Na curadoria, Aquino selecionou aproximadamente 80 trabalhos de Serpa, que revelam a pluralidade própria à obra do homenageado. Em vez de privilegiar um período da carreira de Serpa ou uma linguagem com que tenha trabalhado, a mostra explora a multiplicidade de sua trajetória, tendo como ponto de partida o quadro da “Série Geomântica”, sem título, pintado em 1973. A obra não chegou a ser concluída pelo pintor e, em catálogo, ganhou a inscrição “Inacabado” entre as suas descrições técnicas.

A exposição aproxima duas figuras de referência para a história da pintura brasileira. As trajetórias de Serpa e Aquino ajudam a compreender as principais forças que mobilizaram o campo artístico em meados do século XX. Cada um à sua maneira, ambos são reconhecidos por sua forte sensibilidade crítica.

- Os artistas -

Ivan Serpa (1923-1973): nascido no Rio de Janeiro, além de pintor e desenhista, também é reconhecido pela diversidade de linguagens que experimentou em sua trajetória. Produziu colagens em papel, desenhos, guaches, híbridos de formas abstratas e figurativas. Foi celebrado como o melhor artista jovem na primeira Bienal de São Paulo, em 1951. Em 1953, juntamente com Lygia Clark, Lygia Pape, Weissmann, Palatinik, Oiticica e Aluísio Carvão, articulou a criação de um núcleo de arte chamado Grupo Frente.

Adriano Aquino (1946 -): em 1973, viajou para Paris, após receber do governo francês uma bolsa de estudos, por sua participação na mostra “12 desenhistas do Rio”. Participou da exposição “Geometria sensível”, em 1978, realizada no Museu de Arte Moderna (MAM), do Rio de Janeiro, marco principal de sua volta ao Brasil. Há mais de 30 anos, atua como gestor e articulador de políticas públicas para a cultura. O pintor nasceu mais de 20 anos depois de Serpa, porém compartilhou com ele muitas das inquietações que conduziam o ambiente artístico na década de 1960, quando começou a produzir.

Abertura: 4 de março de 2013 (segunda-feira), às 19h
Visitação: de 5 de março a 28 de abril de 2013
Horários: de terça a domingo, das 10h às 21h
Entrada franca
Informações: (21) 3980-3815
Classificação indicativa: Livre para todos os públicos
Acesso para pessoas com deficiência
Programação completa da CAIXA Cultural: www.caixa.gov.br/caixacultural

@Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>