TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

sexta-feira

7

dezembro 2012

0

COMENTÁRIOS

Revisão inédita da obra de Julio Plaza em cartaz até 14 de dezembro

Escrito por , Postado em Destacadas, Eventos, Exibições, Exposições

julio plaza construcoes poeticas

Com a exposição Julio Plaza, Construções Poéticas, a Fundação Vera Chaves Barcellos traz um resgate inédito da produção de um artista espanhol que foi fundamental nas artes brasileiras, porém pouco conhecido do grande público. A poética única de Julio Plaza está representada por dezenas de trabalhos datados dos anos 1960, 70 e 80. São serigrafias, livros de artista, esculturas, pinturas e holografias. A mostra está em cartaz na sede da Fundação Vera Chaves Barcellos em Viamão até o dia 14 de dezembro. As visitações podem ser realizadas de segundas a sextas, das 13h30 às 17h30min, mediante agendamento através dos telefones: 51 32281445/82293031 ou do site:www.fvcb.com.br.

julio plaza construcoes poeticas

Julio Plaza (Madrid,1938-São Paulo, 2003) viveu a maior parte da sua vida no Brasil e atuou como escritor, gravador, artista intermídia, teórico e professor. No país desde 1973, destacou-se pelo domínio de técnicas gráficas e por uma produção multimeios vinculada à semiologia. Foi um pioneiro no campo da arte e da tecnologia, trabalhando com videotexto, slow-cam TV, holografia, fax e computação digital. Influenciou gerações de artistas tanto por sua obra como no papel de professor na ECA-USP, na FAAP, na PUC-SP e na UNICAMP.

As técnicas gráficas, especialidade de Plaza, predominam na mostra. Entre os destaques, estão os célebres Poemóbiles, de 1968, e Caixa Preta, de 1975, livros de artista publicados em parceria com o poeta concretista Augusto de Campos. Em uma sala escura, grandes holografias da década de 80 exigem que o espectador movimente todo o corpo para entender sua mensagem. Neste espaço os visitantes também podem assistir ao documentário “Julio Plaza, poético e político”, realizado pela FVCB com apoio do MAC-USP especialmente para a exposição. A direção é de Hopi Chapman e Karine Emerich, da Flow Films. O filme também está disponível no canal da FVCB no Youtube.

A curadoria e organização da mostra é assinada por Alexandre Dias Ramos e Vera Chaves Barcellos, numa revisão expográfica da obra de Plaza completamente inédita no Rio Grande do Sul. A obra e a vida de Julio Plaza ainda aguardam uma publicação à altura da sua importância no Brasil, mas este reconhecimento começa a se materializar: o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP) prepara uma grande exposição sobre o artista no ano que vem.

Mais sobre Julio Plaza:

Além de artista, Julio Plaza foi um teórico com reflexão aprofundada sobre os fundamentos poéticos da criação artística e do papel determinante dos novos meios. Também atuou como organizador de exposições desde seu estágio na Universidade de Puerto Rico, onde lecionou de 1969 a 1973 (ano em que se estabeleceu definitivamente no Brasil) e realizou uma das primeiras exposições internacionais de arte postal na América. Nos anos 1970 firmou uma parceria com Walter Zanini, então diretor do MAC-USP, que deu origem a diversas mostras. Foi curador do setor de Mail Art da “XVI Bienal de São Paulo”, em 1981. Em 1982 realizou no Museu da Imagem e do Som, em SP, a exposição “Arte pelo Telefone: Videotexto”, envolvendo artistas com produções relacionadas à poesia, narrativa e artes visuais a partir de recursos do videotexto e levada no ano seguinte para a Bienal de SP. Em 1985, dentro da mostra Arte e Tecnologia, no MAC/USP, ele organizou uma das primeiras exposições coletivas de holografia.

Contestador radical e bastante inconformado com o sistema da arte ao qual criticava de maneira sistemática, Plaza é autor de vários aforismos, entre eles: “Arte é um bem que faz mal”. Seu trabalho questiona os meios, o processo, a produção, o mercado, a autoria, a crítica, a instituição e tudo o que envolve arte e cultura no contexto em que se realizam.

Visita guidata: 

A Fundação Vera Chaves Barcellos oferece ao público a última oportunidade de participar de uma visita guiada à exposição “Julio Plaza, Construções Poéticas” no próximo dia 8 de dezembro. Os visitantes vão mergulhar na trajetória de Plaza com a mediação da artista plástica, professora e pesquisadora em arte Margarita Kremer. Neste dia a Fundação Vera Chaves Barcellos oferece transporte gratuito desde o centro da cidade até o local da mostra, a Sala dos Pomares, em Viamão. A saída será às 14h na frente do Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/nº, Centro, Porto Alegre). Garanta o seu lugar pelo email info@fvcb.com ou pelo telefone 51 3228 1445.

Serviço: 

Fundação Vera Chaves Barcellos - Sala dos Pomares

Avenida Senador Salgado Filho 8450 – Jardim Krahe

Porto Alegre / Rio Grande do Sul / Brasil

www.fvcb.com

@Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>