TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

terça-feira

1

novembro 2011

0

COMENTÁRIOS

Soft Borders, exposição internacional explora linguagem de rede para criar novas conexões entre público e produção de arte e tecnologia

Escrito por , Postado em Encontros, Eventos, Exibições, Exposições

Luisa Paraguai, Vestis, 2005

São Paulo (SP) – Entre os dias 4, 5 e 6 de novembro, o Instituto de Arte da UNESP – campus São Paulo, na Barra Funda, recebe a exposição internacional Soft Borders, com curadoria assinada pela brasileira Silvia Laurentiz e pelas curadoras internacionais Basak Senova e Elena Veljanovska.

A mostra exibe por um curto período de tempo 18 obras e também registros de projetos dos artistas Annemie_Maes (Bélgica), Burak Arikan (Turquia), os palestinos Laila El-Haddad e Mushon Zer-Aviv, Luisa Paraguai (Brasil), Martha Gabriel (Brasil), Michelle Teran (Canadá), Milton Sogabe (Brasil), o coletivo Not An Alternative, Petko Dourmana (Bulgária), Sara Schnadt (EUA) e YaelKanarek (Israel).

O termo Soft Borders, que empresta título à mostra, deriva do título do 4o Congresso & Festival de Artes de Novas Mídias, realizado pelo Upgrade! International Network em São Paulo entre 18 e 21 de outubro de 2010.

SoftBorders pretende discutir a dissolução de limites entre diversos campos do saber, as relações entre as fronteiras, e as contaminações entre as áreas, especialmente da arte, ciência e tecnologia”, aponta Silvia Laurentiz, responsável pela seleção dos artistas brasileiros. “A proposta da curadoria é encontrar conexões entre os vários trabalhos, explorando as fusões conceituais causadas pelo enfrentamento doslimites circunscritos de cada área”, completa Silvia.

“Apesar desta exposição reunir diferentes metodologias, tecnologias, motivações e abordagens, cada e todo trabalho dá forma, encobre e preenche o volume do espaço da galeria com atitudes afins. É a linguagem comum de rede que valoriza distribuição igualitária, o compartilhar de informação e produção em harmonia com uma freqüência mental e produtiva semelhante. Paralelamente a esta base, o título Soft Borders também contém uma forte indicação da palavra “software”, a qual opera em línguas comuns (segue um código) compartilhadas e conhecidas por aqueles aos quais está correlacionada. Nesse aspecto, a expectativa desta exposição é construir novas conexões e explorar novas possibilidades através e com o público por meio do compartilhamento da linguagem comum de rede”, apontam Basak Senova e Elena Veljanovska.

SOBRE OS ARTISTAS

Annemie Maes, Politics of Change, 2009

Annemie_Maes é uma artista de mídia e ativista, graduada em artes e estudos culturais. Ela é fundadora do <so-on (assim por diante)>, um grupo de artistas que trabaha com imagem, som e tecnologia. Nos seus projetos de arte, estudam o campo transverso de instalações, exibições e composições audiovisuais. A maioria dos projetos está ligada à problematização da nova arte em espaços públicos, a partir de uma realidade sócio-cultural. O foco é identificar inovação e mudança enquanto se desenvolve projetos artísticos e se pesquisa novas técnicas de apresentação estética. Annemie Maes é co-fundadora e administradora da OKNO, uma organização administrada por artistas trabalhando com arte e tecnologia. Link: http://thoughtsandtalks.so-on.be.

Burak Arikan é um artista estabelecido em Nova Iorque e Istambul. Seu trabalho confronta questões que vão desde política e economia à sustentabilidade cultural em ambientes em rede.Seus sistemas têm sido publicados em exposições online e local na forma de impressões, animações, programas e instalações. Arikan tem apresentado seu trabalho em instituições incluindo o Museu de Arte Moderna (Nova Iorque), Museu de ArteNeuberger (Nova Iorque), Bienal de Veneza (Veneza), Ars Electronica (Linz),Sonar (Barcelona), DEMF (Detroit) e em locais independentes tais como Art Interactive (Cambridge), Künstlerhaus Bethanien (Berlim), Hafriyat (Istambul), Club Phazon (Tóquio), FilmWinter (Stuttgart), Turbulence (online), Upgrade!Internacional (online). Ele tem ministrado aula e realizado workshops em instituições incluindo Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Escola de Design de Rhode Island, Programa Interativo de Telecomunicações da Universidade de Nova Iorque, Universidade Técnica de Istambul, Universidade de Bogazici,Universidade de Sabanci, e Universidade Istambul Bilgi. Concluiu seu mestrado no Laboratório de Mídia do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) no Workshop de Linguagem Física (PLW) ministrado por John Maeda. Antes do MIT, ele recebeu um diploma MA em Comunicação Visual em Design (Visual Communication Design) da Universidade de Istambul Bilgi em 2004, e um diploma BS em Engenharia Civil da Universidade Técnica de Yildiz em 2001. Link: http://burak-arikan.com.

Laila El-Haddad e Mushon Zer-Aviv. Ela é uma jornalista freelancer, escritora, blogueira e ativista de mídia estabelecida entre Gaza e os Estados Unidos. El-Haddad é a autora do livro Gaza Mom: Palestine, Politics, Parenting, and Everything inBetween (Just World Publishing) e co-autora do The Gaza Kitchen. Escreve principalmente para o site em inglês da rede Al-Jazeera e The Guardian Unlimited.

Ele é designer e ativista de mídia estabelecido em Nova Iorque. Em sua pesquisa criativa, foca na percepção do território e fronteiras e a forma como são moldadas por meio da política, culturas, redes e Internet. É co-fundador do Shual.com – um estúdio de design; ShiftSpace.org – uma camada de informação aberta além de qualquer website; YouAreNotHere.org – uma excursão por Gaza através das ruas de Tel Aviv; Kriegspiel – uma versão de jogo de computador para o Situationist Game of War; o Collaborative-Futures.org, colaborando como autor do livro; e o nodo de Tel Aviv da rede internacional Upgrade. Mushon é um residente honorário em Eyebeam. Ele ensina novas pesquisas de mídia e design em NYU e em Parsons.

Luisa Paraguai, Vestis, 2005

Luisa Paraguai é professora e pesquisadora do PPG: Mestrado em Design Anhembi Morumbi. Mestre e doutora em Multimeios pelo Instituto de Artes, da UNICAMP. Diretora Editorial da ABCiber – Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura. Consultora Ad Hoc da CAPES. Colaboradora da Leonardo Digital Review. Membro da ANPAP – Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas. Consultora permanente da Rastros, revista do Núcleo de Estudos em Comunicação Associação Educacional Luterana Bom Jesus (IELUSC – NECOM). Pesquisadora visitante convidada do Planetary Collegium, Plymouth, Inglaterra, na área de computadores vestíveis. Designer e artista na interrelação design, arte e tecnologia com participação em exposições como Cyber Fashion Show, SIGGRAPH2005, em Los Angeles, EUA, e Cinético_DigitaL, Itaú Cultural, em São Paulo, ambos em 2005. Tem apresentado sua pesquisas em conferências nacionais e internacionais, como “10th Annual International Research Conference of the Planetary Collegium: Experiencing design, Behaving media” em 2009, Munique, Alemanha. Possui textos em publicações no Brasil e exterior, participando mais recentemente do livro “ICTs for Mobile and Ubiquitous Urban Infrastructures: Surveillance, Locative Media and Global Networks” publicado pela IGI Global, Hershey PA. Seu trabalho atual reflete sobre a potencialidade da tecnologia móvel como mediadora da percepção e experimentação do corpo e do espaço. Link: http://luisaparaguai.art.br.

Martha Gabriel, Crystal Ball, 2009 (registo de obra)

Martha Gabriel é artista, pesquisadora e escritora e seus trabalhos se caracterizam por discutir e refletir sobre o papel do homem em meio às tecnologias emergentes e as transformações que causam mutuamente. Participação freqüente em exposições e congressos no Brasil e exterior para apresentação de seus trabalhos e pesquisas, como: FILE, Videobrasil, FIAT Mostra Brasil, Consciousness Reframed (2004-Beijing, 2006-Plymouth-UK, 2008-Viena, 2010-Trondheim), Nokia Trends (2007 e 2008), SIGGRAPH (2005, 2006, 2009), CHI (computer Human Interface Conference), Chain Reaction, ISEA (2008, 2009l 2011), Bienal de Florença (2009-premiada), Technarte (2010), entre outros, além das exposições individuais “Vida Cíbrida” (2010) e “LIFEonLINEofLIFE” (2010). Nesse ano já participou das exposições internacionais “Here Now” (Ferrara) e Venezia Project 2011 (Veneza). Em janeiro de 2012 participará da mostra “Modern Masters” em New York. Martha é engenheira (Unicamp), pós-graduada em Marketing (ESPM), pós-graduada em Design Gráfico(Belas Artes, SP), mestre e doutoranda em Artes (ECA/USP), e é também coordenadora de cursos de MBA na HSM Educação, Trevisan Escola de Negócios e ESPM. Palestrante internacional e autora de artigos em diversos congressos na área de tecnologia, marketing e arte nos USA, Europa e Ásia, tendo apresentado mais de 50 palestras no exterior e recebido três prêmios de melhor palestra em congressos nos USA (2003, 2004 e 2008). Reviewer da LEA Leonardo Electronic Almanac, MIT, 2005, e do Networked Book, Turbulence.org, 2009. Agraciada com o Prêmio Rumos Arte Cibernética em 2007/2008 pela Instituto Itaú Cultural. Autora de quatro livros na área de tecnologias digitais e marketing. Curadora do Upgrade! São Paulo. Link: http://martha.com.br.

Michelle Teran nasceu no Canadá e explora a interação entre a mídia e as redes sociais em ambientes urbanos. Desenvolve exibições com o público e participa com freqüência por meio da encenação de intervenções urbanas, tais como excursões guiadas, passeios e projeções ao ar livre, instalações participativas e happenings. Ela é vencedora do Prêmio Transmediale e recebeu outras numerosas bolsas e prêmios pelo seu trabalho incluindo a menção honorária do Prix Ars Electronica (2005, 2010) e Vida 8.0 Art & Artificial Life International Competition(Madrid). De 2010 a 2013, realiza parceria em pesquisa de três anos na Academia Nacional de Arte em Bergen (KHIB). Ela atualmente reside e trabalha em Berlim. Link: http://ubermatic.org.

Milton Sogabe tem Licenciatura Plena em Educação Artística – Artes Plásticas, pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP (1979), mestrado (1990) e doutorado (1996) em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atuou como professor na FAAP (São Paulo) de 1982 a 1994 e nas Faculdades Integradas Tereza Dávila (Santo André) em 1985 e 1986. Desde 1994 é docente do Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista – UNESP, na graduação e na pós-graduação. Do início dos anos 70 até meados dos anos 80 apresenta produção artística em desenho e gravura. Em 1985 inicia pesquisa e produção em Arte-Tecnologia, principalmente em Arte-Telecomunicação e participa de vários eventos internacionais de Slow Scan Television, Fax Arte e Videotexto, sendo que em 1996 forma com outros integrantes o SCIArts – Equipe Interdisciplinar, quando passa a trabalhar principalmente com Instalações Multimídia Interativas e utilização de novastecnologias na arte, ganhando menção honrosa no 1º Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia (2000) e prêmio obra produzida no 6º Prêmio Sergio Motta (2005). Participa dos principais eventos de arte-tecnologia do país desde os anos 90. Atuou como membro de diretoria da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas em duas gestões (de 1995 a 1999) e de membro de comitê e representante estadual até os dias atuais, coordenador de curso de graduação, coordenador de pós-graduação, vice-diretor, diretor pro tempore, presidente de comissões da unidade, membro de comissões da CAPES, do INEP-MEC e parecerista do CNPq, FAPESP e CAPES. É bolsista produtividade do CNPq.

Not An Alternative é uma organização sem fins lucrativos com uma missão de afetar compreensões habituais de eventos, símbolos e história. Realiza curadorias e produz trabalhos que questionam e alavancam as ferramentas de propaganda, arquitetura, exposição de design, marcas e relações públicas. Programas são oferecidos em uma e uma variedade de espaços de arte, incluindo a galeria No-Space situada no Brooklyn (antigamente conhecida como a Galeria A Mudança Que Gostaria De Ver). Link: http://notanalternative.net.

Petko Dourmana é artista de mídia estabelecida em Sofia, Bulgária e Londres, Reino Unido. Ele trabalha com uma variedade de formas contemporâneas de arte que envolve tecnologia e novas mídias. Seu atual interesse artístico está focado em explorar as percepções e habilidades humanas para comunicação por meio das vantagens (e desvantagens) de novas tecnologias. A maioria dos seus trabalhos, pesquisa e experimentos estão baseados nas representações de história e visões para o futuro. Seus projetos artísticos têm sido mostrados em ZKM Karlsruhe, ICA, Londres, Chelsea Art Museum, Location One em Nova Iorque, mas também em espaços públicos em Sofia, Berlin, Manchester e Nova Iorque. Ele é co-fundador e presidente do InterSpace Association. Link: http://i-space.org.

Rachel Zuanon e Geraldo Lima, NeuroBodyGame, 2010

Rachel Zuanon é pesquisadora e docente do Mestrado em Design da Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Coordena o grupo de estudos em Design de Interfaces Físico-Digitais. Artista midiática e designer. Doutora e mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). Bacharel em Artes Visuais (UNESP-SP). Expôs em 2009, na coletiva Gameplay, realizada pelo Itaú Cultural, o terceiro desdobramento de seu objeto de pesquisa: &quot;BioBodyGame – ComputadorVestível Afetivo Co-evolutivo #3. Em 2007, recebeu o Prêmio Rumos Arte Cibernética, concedido pelo Itaú Cultural, pelo segundo desdobramento: &quot;Objeto Relacional Biocibernético – Computador Vestível Afetivo Co-evolutivo #2&quot;. Em 2006, expôs na Mostra Primeira Pessoa, realizada pelo Itaú Cultural, o primeiro desdobramento: Computador Vestível Afetivo Co-evolutivo. Em 2003, recebeu menção honrosa concedida pelo Rumos Itaú Pesquisa. Em 1999, foi bolsista VITAE em dois programas de residência no American Dance Festival. Com trabalhos artísticos expostos no Paço das Artes, MIS, Itaú Cultural, São Paulo Fashion Week, entre outros, e trabalhos científicos apresentados no ISEA 2008 (Cingapura) e 2002 (Japão); Consciousness Reframed 2008 (Viena) e 2004 (China); Design, Body and Sense 2007 (UK); Digital Culture Lab 2005 (UK); File 2005 (RJ); File 2003 e 2002 (SP), entre outros. É sócia-diretora da Zuannon Design e Tecnologia e da Interactive.Life, empresas voltadas ao desenvolvimento de projetos e soluções interativas para os ambientes digitais-interativos e físico-interativos.

Sara Schnadt, Network, 2009 (site specific, dimensões variáveis)

Sara Schnadt tem exibido seu trabalho em Hyde Park Art Center, na série temporária de galeria Pop-Up Art Loop, 12×12: New Artists New Work no MCA Chicago, Looptopia, o Site Unseen Performance Festival, Balloon Contemporary e Galeria Antena. Shows nacionais e internacionais incluem MOCAD Detroit, série de projeções públicas em LA e Nova Iorque Exchange Rate, Upgrade! – Chain Reaction (Reação em Cadeia) em Skopje, Macedônia, CINEA Paris, FreeManifesta em Frankfurt e Busan Biennale em Busan, Coréia do Sul. Sara fez a co-curadoria do IN>TIME Performance Series e é co-fundadora e tecnologista para o site Chicado Artists Resource no Departamento de Assuntos Culturais de Chicago. Ela também oferece serviço no Comitê de Orientação de Artistas (Artists Advisory Commitee) para a Coalizão de Artistas de Chicago (ChicagoArtists Coalition). Sara tem um MFA em arte performática pela School of the Art Institute de Chicago. Link: http://old.saraschnadt.com.

Yael Kanarek tem sua prática criativa centrada na hipótese fundamental de que a língua e os numerais representam a realidade, e que esta realidade é um campo singular e inteiramente subjetivo. Ela observa como as línguas e os números operam umapaisagem emocional por meio da mudança de suas propriedades físicas: matéria, forma e som. Utilizando modos de autoria (contar histórias, código de computador e múltiplas linguagens), os trabalhos de Kanarek cuidam das fronteiras filosóficas do político e espiritual: artístico e científico; privado e universal, horizontal e vertical. Abstrações minimalistas e formais da matéria do sujeito são aspectos principais no trabalho de Kanarek, no entanto o conteúdo é tipicamente emocional e apaixonado.

Yael tem feito exposiçõesinternacionais desde 1995. Seus trabalhos foram vistos em SFMOMA, Museu de Whitney, Museu Judaico e mais recentemente no Museu Nacional de Artes Contemporâneas em Atenas, Grécia. Ela foi premiada com uma bolsa de estudos do Rockefeller New Media e residência em Eyebeam e bolsa honorária de estudos.Entre outras publicações, seu trabalho foi contemplado com resenhas no New York Times, Flash Art Italy e, mais recentemente, no Art Review em conjunção com sua exposição em Londres. Yael fundou Upgrade! Internacional em 1999. Link: http://donialrahba.ps.

SOBRE AS CURADORAS

Basak Senova é curadora e designer estabelecida em Istambul. Estudou Literatura e Design Gráfico (MFA em Design Gráfico e Ph.D. em Arte, Design e Arquitetura na Universidade de Bilkent) e participou do 7º Programa de Treinamento em Curadoria de Stichting De Appel, em Amsterdã. Escreve sobre arte, tecnologia e mídia, desenvolve projetos e realiza curadoria de exposições desde 1995. Senova é a editora de art-ist 6, Revista Kontrol Online e uma dos fundadores de NOMAD, assim como a organizadora de ctrl_alt_del and Upgrade!Istambul. Ela é a curadora do Pavilhão da Turquia na 53o Bienal de Veneza (2009); tem ministrado aula (Prof. Assist. Dr.) na Faculdade de Comunicação, Universidade Kadir Has, Istambul.

Elena Veljanovska é historiadora da arte e curadora independente. Para atender todos os seus interesses, ela sempre cria um equilíbrio entre a necessidade de desenvolvimento individual e o trabalho no coletivo. Trabalha como curadoradesde 2004. Elena tem realizado curadoria para vários projetos, focando-se em tópicos urbanos e diferentes aspectos de documentar as dinâmicas da cidade entre o período de 2006 – 2007: exibições, palestras e um workshop, e tem publicado textos para exposições de artistas. Desde 2006, ela é co-fundadora da Iniciativa e Movimento Line (Line Initiative and Movement), uma plataforma para a nova arte de mídia e artes relacionadas com a tecnologia, baseada em Skopje, Macedônia. Em Line, ela é responsável pelo desenvolvimento e coordenação doprograma em geral. Em 2007, ela fez a co-curadoria do projeto educacional Consumer VS User; em 2008, ela foi a coordenadora de programa do “Chain reaction” (Reação em Cadeia), 3ª reunião do Upgrade! Internacional, ocorrido em Skopje em setembro, 2008. Em 2009, ela foi curadora visitante na galeria Stedefreund em Berlim, Alemanha, e co-curadora na exposição 53 Arte Internacional em Veneza, Itália.

Silvia Laurentiz é designer gráfica e multimídia. Bacharel em comunicação visual pela Faculdade de Artes Plásticas da Faap, São Paulo. Mestre em multimeios pelo IA/Unicamp e doutora pelo programa de pós-graduação em comunicação e semiótica da PUC/SP, já trabalhou em importantes instituições de São Paulo, como o Paço das Artes, o Museu da Imagem e do Som, e a Pinacoteca do Estado. Vem pesquisando uma abordagem semiótica para a linguagem visual por meio das novas tecnologias. Seu foco de interesse são imagens animadas. Tem trabalhos de realidade virtual, multimídia e web art e explora os novos elementos para alinguagem que são exclusivamente da ciência da computação: a lógica dos programas e a efetiva participação do receptor. Tem participado de eventos artísticos ligados à área. Recebeu, em 2001, Menção Honrosa no 2º Prêmio Cultural Sérgio Motta, com o projeto Percorrendo Escrituras, no Instituto Sérgio Motta, Secretaria Estadual da Cultura, São Paulo. É pesquisadora convidada (responsável pela linha de pesquisa Linguagens Digitais) do Centro de Investigação em Mídias Digitais, Cimid (COS-PUC/SP).  Desde 2002 é docente do Departamento de Artes Visuais da ECA/USP.

SERVIÇO:

Evento: exposição internacional Soft Borders

Abertura: 03 de novembro, quinta-feira, das 19 às 22 horas

Período expositivo: de 4 a 6 de novembro de 2011

Local: Instituto de Artes da UNESP – Campus São Paulo

Endereço: Rua Dr Bento Teobaldo Ferraz, 271, Barra Funda – São Paulo

Fone: (11) 3393 8546

Período de visitação: de 18 a 21 de outubro de 2010

Horário de abertura: das 9 às 17 horas

Entrada franca e livre

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>