TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

quarta-feira

10

agosto 2011

0

COMENTÁRIOS

Quando a internet passa a conduzir as narrativas sociais: hackers em ação (Distúrbios em Londres – Parte II)

Escrito por , Postado em Notícias

londres ciberguerra 01

Hoje pela manhã José Luis Orihuela assinalou em seu perfil de Twitter uma entrevista concedida à revista ActiBva na qual afirmava: “a internet mudou o cenário da comunicação pública”. Acrescentamos: e se tornou peça fundamental na produção de novos episódios das narrativas sociais. Exemplo atual são os recentes conflitos em Londres. Research in Motion (RIM), fabricante do Blackberry, acusado de ser o elemento facilitador da articulação dos ataques violentos na cidade, comunicou, através de seu perfil no Twitter, que está em contato com as autoridades para dar a ‘assistência’ necessária.

Enquanto as autoridades britânicas solicitam a suspensão do serviço de chat de Blackberry e apolícia pressiona a empresa para ter acesso às senhas de acesso ao serviço, Research in Motion se vê diante de um grande e inesperado problema: o grupo de hackers Team Poison (grupo veneno) ameaça a companhia de publicar o nome e o endereço dos empregados da companhia no Reino Unido.

Embora o comunicado de cooperação com a polícia, por parte da empresa, não tenha precisado que a empresa esteja facilitando detalhes dos usuários ou dos chats à Polícia, o grupo de hackers parece não querer negociação. Team Poison hackeou o blog de RIM “Inside Blackberry” para enviar-lhe uma advertëncia: “se decidem colaborar com a polícia, entregando senhas de acesso ao chat, localizações de GPS, informação de clientes e acesso a BBM de pessoas, vocês se lamentarão. Temos acesso à base de dados da empresa que inclui informação de seus funcionários, por exemplo, endereços, nomes, números de telefone, etc”. Se ajudarem a polícia, publicaremos esta informação e a faremos chegar aos desordeiros”.

A trama da vida real vai se desenvolvendo pouco a pouco. Novos acontecimentos articulados pela internet vão interfirindo na sequência da narrativa. Posterior à ação de Team Poison foi a reação de apoio do coletivo Anonymous, via Twitter. Para o coletivo, se RIM ajuda a polícia, pessoas inocentes, que se encontravam em local equivocado e possuíam um BlackBerry serão detidos sem motivo algum. Além disso, a polícia está desejosa de deter quantas pessoas seja possível apenas para escapar do deboche público.

Team Poison afirmou não ser a favor dos ataques a pessoas inocentes e nem mesmo dos saques a pequenos negócios, mas assegura que, perante os olhos da polícia e do governo, todos são desordeiros. Adverte, então, à RIM de tomar a decisão adequada para evitar ser apenas uma marionete nas mãos da polícia.

A ação de Team Poison teria se produzido após um deputado britânico soliticar a suspensão do serviço de mensagem instantânea de Blackberry através do Twitter e da rádo da BBC. “Esta é uma das razões pelas quais os delinquentes não sofisticados estão sendo mais astutos que uma força policial sofisticada”, afirmou no Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>