TecnoArteNews

Notícias sobre cultura e arte contemporânea

quinta-feira

7

julho 2011

0

COMENTÁRIOS

Robôs já podem sentir! Cientistas desenvolvem robôs com sensibilidade na pele!

Escrito por , Postado em Próxima Natureza

robos podem sentir

Cientistas da Universidade Técnica de Munique (TUM) desenvolveram um braço robótico articulado capaz de reagir ao calor ou às carícias. Os investigadores conseguiram realizar esse projeto graças a umas pequenas placas hexagonais que, ao unir-se, dão lugar a uma pele artificial sensível. Através dela os robôs puderam perceber os sinais externos. Isso significa que serão conscientes do calor e do frio do mesmo modo que sentirão as carícias. “Em contraste com a informação tátil proporcionada pela pele, o sentido da vista é limitado, porque os objetos podem ser escondidos”, explicou Philip Mittendorfer, cientista que trabalha no desenvolvimento da pele artificial no Instituto de Sistemas Cognitivos da TUM.

Sensores infravermelhos simuladores do tato

A placa contem seis sensores de temperatura e um acelerômetro. Isso permite que a máquina registre, com total precisão, o movimento dos membros individuais, por exemplo, de seus braços, e, portanto, saiba que partes do corpo acabam de realizar algum tipo de movimento. Placa a placa, todas as partes deste sistema de estrutura completametne plana se colocam em forma de favo. Para que o robô tenha a capacidade de detectar as sensações, os sinais dos sensores são processados por um computador central.

Por enquanto só uma parte da pele está completa. Os cientistas ainda desenvolvem pesquisa para conseguir fazer toda aestrutura da pele. E a aposta dos investigadores é que as máquinas, futuramente, possam ser capazes de incorporar nossas capacidades neurobiológicas fundamentais e formar sua própria impressão do entorno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>